Tempo perdido

18:00


É isso que penso quando estou passando meus dias na cama, pensando no que poderia fazer, e não faço. Porque segundo minha consciência, falta tempo, dinheiro e companhia.

Talvez sejam desculpas inventadas para despistar meu medo, para não crer que estou presa na minha própria zona de conforto.

Quando a segunda-feira começa a bater as porta do domingo à noite, meu peito lateja, o medo me consome, como se tudo fosse desmoronar. Não sei qual o problema, pessoas talvez? Trabalho? Faculdade? Ou as simples responsabilidades?

Apenas compreendo que me perdi em mim. Já não aspiro às ideias costumeiras, já não fazem sentido certos planos e sonhos.


Quem sabe meu erro esteja em esperar quem me socorra, talvez este socorro dependa apenas de mim.

Leia Também

0 comentários

Twitter

Subscribe